Dieta vegetariana: 7 motivos para mudar já!

vegetariana2

Um padrão alimentar saudável é aquele que promove a saúde global: previne doenças e potencia o bem estar geral nos níveis físico, psíquico e intelectual em crianças, adolescentes e adultos. Assim, tem de ser completo, variado e equilibrado. A , vegetariana ou não, deve ser ajustada individualmente porque, como é sabido, as necessidades energéticas diferem e dependem de fatores como a estação do ano, a região do planeta/país, a idade, o metabolismo, a individualidade bioquímica, o sexo, o peso, a altura, a condição física, a atividade diária, o estado de saúde/doença, entre outros fatores.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde e outras instituições de caracter científico responsáveis pelas grandes linhas de orientação no campo da nutrição coletiva, a distribuição dos macronutrientes, relativamente às necessidades energéticas totais/diárias, deve ser feita do seguinte modo: a) hidratos de carbono: 50 a 70%; b) proteína: 12 a 20%; e c) lípidos: 25 a 35%.

Na dieta vegetariana, é fácil atingir as recomendações para os hidratos de carbono e para os lípidos. Contudo, atingir a quantidade diária recomendada de proteína pode ser um problema porque os alimentos de origem vegetal não têm a mesma quantidade/qualidade das proteínas existentes nos alimentos de origem animal. Além dos macronutrientes, é necessário satisfazer as necessidades orgânicas em micronutrientes, fundamentais para o bom funcionamento do corpo e da mente. Uma dieta vegetariana, para ser saudável, exige a combinação dos alimentos de forma sinérgica de modo a evitar potenciais défices nutricionais que, a longo prazo, podem ter efeitos negativos. 

O vegetarianismo é muito mais do que uma opção alimentar, é um filosofia de vida. São várias as motivações das pessoas que adotam este estilo de vida  nomeadamente, por crenças religiosas, vertentes filosóficas e culturais, melhoria da saúde ou, como atualmente, simples adesão a uma moda. Como vivemos em sociedades obesogénicas, iniciar uma alimentação vegetariana pode implicar grandes dificuldades, requerendo muita persistência, organização e criatividade.

7 motivos básicos para mudar para uma alimentação vegetariana:

  • A dieta vegetariana é deliciosa;
  • A dieta vegetariana atua na prevenção de doenças como o enfarte, a diabetes, a hipertensão, alguns cancros, o alzheimer, a obesidade,  a gota, entre outras;
  • A dieta vegetariana é muito rica em fibras e contribui para um funcionamento ótimo do sistema gastrintestinal: facilita as digestões, melhora a qualidade da microbiota intestinal e promove a ação do sistema imunitário;
  • A dieta vegetariana é anti-oxidante e torna as pessoas mais bonitas: a pele fica radiante, luminosa e com menos rugas;
  • A dieta vegetariana ajuda a emagrecer;
  • A dieta vegetariana é naturalmente mais leve e saudável contribuindo para o controlo do peso ao longo da vida;
  • A dieta vegetariana promove a atividade cerebral porque exige imaginação e criatividade constantes.

Sofia A. Rodrigues, nutricionista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *